EXISTE PISCINA MAIS RÁPIDA DO QUE OUTRA?

EXISTE PISCINA MAIS RÁPIDA DO QUE OUTRA?

      Muitos atletas afirmam que existem piscinas mais rápidas do que outras, mas será que isso realmente acontece? Nesta postagem vamos falar sobre o que pode deixar uma piscina ou até mesmo uma raia mais rápida do que outra.

    Existe muita tecnologia no processo de construção de piscinas esportivas. Os conceitos arquitetônicos e as características dos materiais utilizados podem influenciar muito no resultado de um atleta, pois as piscinas modernas tem especificações pensadas em eliminar os fatores que podem vir a atrapalhar o desempenho do atleta.

As piscinas modernas não ajudam o atleta, elas simplesmente não atrapalham!

Basicamente toda a tecnologia das piscinas está focada em diminuir as marolas.

1 – PROFUNDIDADE – Atualmente a profundidade das piscinas oficiais deve ser de 3m para que a maior parte da marola criada pelo atleta se dissipe antes de bater no fundo e voltar em direção a superfície.

2 – LARGURA DAS RAIAS – A largura das raias é de 2,5m, o que faz com que um nadador mantenha 2,5m de distância de seu adversário da raia ao lado (se ambos estiverem nadando no meio). Isso diminui a interferência das marolas entre atletas.

3 – FORMA E MATERIAL DAS RAIAS (cordas) – Com a mesma ideia de minimizar a interferência entre os atletas as raias são de material flutuante e com desenho que reduz a marola para que não passe para a raia do lado e nem volte para o nadador que a provocou.

4 – NÚMERO DE RAIAS – Muitas vezes piscinas com 10 raias utilizam 8 em um campeonato para que as raias mais próximas das bordas sejam descartadas. Estas raias são as que tem a pior capacidade de neutralizar marola. As raias centrais espalham para as outras raias a marola que não conseguiram neutralizar enquanto as raias do canto as rebatem para o nadador que está nela.

5 – BORDA OU CALHA – Para resolver este problema das marolas recochetearem nas paredes foi desenvolvido um sistema de calhas por onde a água entra e é impedida de voltar, sendo devolvida para a piscina pelo fundo, onde não vai causar grandes perturbações.

           Existe um sexto fator que pode diminuir muito a marola e não depende da piscina, é a posição do atleta na série. O nadador que está na frente não recebe nenhuma marola adicional a não ser a pouca que ele mesmo formou e a raia dele não conseguiu neutralizar. Por isso da próxima vez que reclamar de uma piscina lembre que você pode eliminar muita marola nadando na frente. Bons treinos!!!

www.evolveswim.com

contato@evolveswim.com

Deixe uma resposta

Seguir

Acompanhe nossas noticias

%d blogueiros gostam disto: