MINHA PRIMEIRA TRAVESSIA

MINHA PRIMEIRA TRAVESSIA

Nesta postagem fizemos um TOP 5 com tudo o que você precisa saber para fazer sua primeira travessia sem sustos.

Fazer uma travessia é algo que requer um bom preparo físico e mental para que ao passar pelo pórtico de chegada a sensação de dever cumprido seja maior do que os “perrengues” do caminho.

1- CONTATO COM NATUREZA: Se você está pensando em fazer uma travessia é porque gosta de estar em contato com a natureza. Existem travessias belíssimas, com paisagens que são um show a parte, mas o medo de nadar entre peixes, algas e vegetação pode atrapalhar bastante. A boa notícia é que isso é treinável e vale a pena. O mais importante é lembrar que nada disso pode lhe causar problemas, a não ser águas vivas. Por isso não se preocupe com a natureza e sim curta a natureza. Mantenha o foco na beleza da paisagem e curta esse momento dentro d’água.  Após alguns metros a sensação muitas vezes amedrontadora de nadar mar a dentro vai ser substituída por uma conexão com tudo. É quase uma terapia!

2-ÁGUA: A correnteza é algo que você deve estar atento para fazer as correções no trajeto, mas nadar em “cardume”, dentro de algum pelotão, ajuda muito pois são várias pessoas sentindo as pequenas mudanças de correnteza. E mesmo assim, a maioria das travessias tem seus percursos estrategicamente montados para que seus participantes não corram risco e não sofram MUITO com isso.

O mais preocupante em relação à água é a sua temperatura. Se a água estiver muito fria, fazer respirações mais longas (4×1,5×1) ajudam a evitar a hiperventilação, principalmente no início da prova. Mas em águas frias as provas liberam o uso de roupas específicas para amenizar perda de calor do corpo.

Em águas turvas é importante manter a calma e evitar que o óculos alague para não ter que parar e esvaziar. E em águas salgadas é normal sentir a língua inchar. Não se assuste!!

3-ORIENTAÇÃO: Reconhecer pontos de referência nas boias, no relevo e nas construções ajuda muito!! O sol também é um grande referencial pois se move lentamente no céu. Mas cuidado com referências móveis como barcos ou pelotões, eles podem mudar de direção de forma imprevisível. Já vi um pelotão inteiro mudar de curso e nadar na direção errada por alguns minutos indo atrás de um barco que buscava uma boia que se soltou. Por isso tenham VÁRIAS REFERÊNCIAS!

4-TUMULTO: A largada e os contornos de boia são momentos em que todos querem ocupar o mesmo lugar e por isso sempre acontece um tumulto e MUITO CONTATO FÍSICO. Geralmente é um contato inofensivo, mas ocasionalmente alguns dos envolvidos podem se machucar. Para evitar que isso aconteça a dica é EVITE O TUMULTO. Saia um pouco atrás ou de um lado mais vazio, faça contornos de boia mais longos para evitar todos os nadadores que estão contornando rente à boia. Mas saiba que isso aumenta o tamanho de seu percurso e consequentemente seu tempo de travessia.

5-EQUIPAMENTO: A hora da prova não é para experimentar nada novo e sim para confiar no velho companheiro que nunca te deixou na mão! Use um óculos que já testou várias vezes, e que não embace. Use a sunga ou maiô de costume para não ficar assado com as costuras ou descobrir só no meio da prova que deveria ter pego um tamanho diferente.

Agora está tudo pronto para você fazer a sua primeira travessia!! Abraço e Boa Prova.

Deixe uma resposta

Seguir

Acompanhe nossas noticias

%d blogueiros gostam disto: