RECUPERAÇÃO ATIVA X PASSIVA

RECUPERAÇÃO ATIVA X PASSIVA

Muitos atletas não dão a devida importância à duração e ao tipo de recuperação entre seus tiros ou séries, mas será que o descanso é tão importante assim?

A resposta é SIM!

Ao elaborar um treino temos objetivos metabólicos a serem atingidos, e a proporção entre esforço/recuperação é tão fundamental quanto a duração, intensidade ou volume do estímulo para que o condicionamento seja construído na direção PLANEJADA.

Dar mais ou menos descanso, ou “matar” aquele solto entre tiros pode fazer uma boa diferença na qualidade daquela sessão de treino, ou até mesmo no seu condicionamento futuro.

Basicamente existem dois tipos de intervalos:

RECUPERAÇÃO ATIVA

É quando alguma atividade menos intensa é realizada como descanso. Geralmente o intervalo ativo é utilizado para proporcionar um certo nível de recuperação MUSCULAR LOCAL, mas sem deixar o sistema cardiorrespiratório baixar muito o nível de atividade. Fortemente indicado para CONDICIONAMENTO CARDIORRESPIRATÓRIO e EMAGRECIMENTO

Ex:

8x100m CRAWL em A3 c/ 50m SOLTO

ou

5x (20 FINALIZAÇÃO DE BRAÇADA NO ELÁSTICO + 1′ CAMINHANDO LENTO )

 

RECUPERAÇÃO PASSIVA

É quando o descanso é realizado sem nenhuma atividade. O intervalo passivo é utilizado para proporcionar a maior recuperação possível de todos os sistemas envolvidos na atividade. A FREQUÊNCIA CARDÍACA cai mais rápido e a níveis de repouso, que não seriam atingidos com o DESCANSO ATIVO.

Ex:

8x50m COSTAS com PALMAR em A2 c/15″

ou

3x 20 ARQUEIRO no TRX c/ 30″

 

DICA DO TREINADOR

Há uma forte corrente prática que indica a utilização de descanso ativo em intensidade de A2 para acelerar a remoção do lactato em séries e soltura pós prova na NATAÇÃO. Porém não há um consenso científico sobre a intensidade da recuperação ativa, somente que ela é mais eficiente do que a passiva quando o assunto é remoção de lactato.

A ideia é que o lactato acumulado na musculatura seja metabolizado e posteriormente utilizado como fonte energética nos próximos estímulos.

Por isso não seja “caxias” só com o número de tiros e as intensidades das séries. Cumpra corretamente seus intervalos.

Abraço e Bons treinos!

VEJA TAMBÉM:

 

REFERÊNCIAS

CAMPBELL, C.S.G.; SIMÕES, H.G. Efeitos de Diferentes Tipos de Recuperação Pós-Exercício Sobre a Lactacidemia e Desempenho em Esforços Consecutivos. Revista de Educação Física – UNESP. Rio Claro-SP, V.8, número 1, abril de 2002. p. 9-16.

MOREIRA, C.B.; et al. Efeitos de diferentes intensidades de recuperação ativa sobre a lactacidemia em nadadores. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, ano 13, n° 130, março de 2009. http://www.efdeportes.com/efd130/efeito-de-diferentes-intensidades-sobre-a-lactacidemia-em-nadadores.htm

 

Sua opinião é muito importante para nós. Obrigado

Seguir

Acompanhe nossas postagens

%d blogueiros gostam disto: